A Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou na última terça-feira (06) o registro do daclatasvir, um medicamento considerado inovador no tratamento contra o hepatite C. O Brasil será um dos primeiros países a adotar essa nova tecnologia na rede pública de saúde. A expectativa é que, nos próximos dois anos, o novo tratamento beneficie até 60 mil pacientes. A cada ano, aproximadamente 16 mil pessoas com hepatite C são tratadas no Sistema Único de Saúde (SUS). 

O daclatasvir é o primeiro de uma série de medicamentos que apresentam um percentual de cura de até 90%, além de um tempo reduzido de tratamento e da vantagem do uso oral. O medicamento tem menos toxicidade e menos efeitos colaterais, por isso pode ser utilizado por pacientes que aguardam ou já realizaram transplante.

Fonte: Portal Saúde