Na última quarta-feira (7/1), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Ministério da Saúde divulgaram uma nova resolução que estabelece normas a serem seguidas pelas operadoras a fim de estimular o parto normal e diminuir o percentual de cirurgias cesáreas que chega a 84% na saúde suplementar.

A nova resolução contou com a participação de toda a sociedade, que pôde enviar contribuições para a Consulta Pública. Após análise das propostas, as minutas foram unificadas e deram origem a Resolução Normativa. Sendo assim, o incentivo ao parto normal terá um foco maior na agenda da ANS em 2015, com ações de incentivo e estímulo a novas práticas.

A cesariana sem indicação médica aumenta em até 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe. Aproximadamente 800 mulheres morrem diariamente por conta de complicações no parto ou na gravidez por causa de hemorragias. Por isso, é tão importante à conscientização e o estímulo ao parto normal e também a doação de sangue.

Fonte: Portal Saúde