As aulas estão voltando, e com isso os pais começam a se preocupar com a alimentação de seu baixinho, principalmente com a lancheira, que é o lanchinho que seu filho vai comer enquanto estiver fora de casa.

No Brasil, seis estados, mais o Distrito Federal, já possuem leis estaduais que proíbem a venda de alimentos prejudiciais à saúde das crianças em cantinas escolares. Na lista, estão balas, refrigerantes, biscoitos recheados, salgadinhos, fritura e alimentos muito calóricos. 

Os pais precisam se atentar ao fato de que não basta colocar na lancheira os alimentos que gostariam que seu filho comesse, é preciso intercalar com itens que ele gosta. Quando possível, leve a criança ao supermercado para ajudar nas compras do lanche escolar, converse sobre seus gostos alimentares e, na hora do preparo, faça combinações que estimulem o consumo.

É imprescindível compor o cardápio do lanche com uma fonte de carboidrato, uma fonte de proteína (leite e derivados), uma fruta e uma bebida. Lembre-se de sempre variar as opções para que a criança não enjoe e se sinta estimulada a comer. Incremente o sanduíche de pão integral com queijos como cottage ou tofu.

 Fonte: Terra